Arquivo mensal: outubro 2010

Devoradores da Arquibancada 04 – Com o Grêmio onde ele estiver!


Esse é o programa dos “Devoradores da Arquibancada”, onde pegamos histórias engraçadas, emocionates e inesqueciveis de quem faz parte do esporte mais emocionate do mundo.


Fato aconteceu com o torcedor André  Poerschke, Grêmista. Ele conta a historia do titulo do time em 1996.

Meu primeiro contato com o Grêmio foi em 1995, até então, minha mãe dizia que eu era colorado, mas pense, até os quatro anos você não lembra de nada. Meu pai, neste ano, após a conquista do bi campeonato da libertadores da américa, me deu o uniforme completo do Grêmio (camisa, calção, meia, chuteira, tudo…) foi meu primeiro contato com este incrível clube. 
Mas quero contar a primeira lembrança com o Grêmio. Era 1996, final do campeonato Brasileiro. Grêmio x Portuguesa, primeiro jogo no Morumbi. O resultado final foi 2×0, mas o que marcou em mim foi o gol de falta concretizado pela Portuguesa. Meu pai me carregava no colo e eu estava em prantos, não era possível estar acontecendo aquilo com o Grêmio, ele estava perdendo e eu com apenas 5 anos já estava no clima e na emoção do que é vivenciar o futebol. Eu chorava e não parei de chorar até a hora de dormir, não aceitava a derrota. Uma semana depois veio a glória. Era o Grêmio no olímpico, lotado e eu, meu pai, meu irmão, ambos Gremistas e minha mãe colorada. Paulo Nunes fez o primeiro, faltava mais um gol, até que…Aílton encaixa um chutaço, era o Grêmio Campeão Brasileiro de 1996. Não chorei, eu abri um sorriso e fiquei comemorando muito. Me arrepia essa história, minhas primeiras lembranças do clube do meu coração, foi justamente um magnífico título Brasileiro.”
Tem historias boas assim? Envie para ricardo_rpucci2@hotmail.com

CLÁSSICOS PAULISTAS- PARTE 2 (JUVENTUS X PORTUGUESA)


São as duas maiores colonias do Brasil, com a maioria vivendo na cidade de São Paulo. Eles tinham que ter um clube de futebol representando cada país. Juventus, localizdo na Mooca, bairro tipico italiano, preserva a cultura dos “carcamanos”, talvez muito mais que o Palmeiras. A Lusa é vista como o time de todos os “portugueses-brasileiros” de São Paulo. Juve x Lusa é sim um classico, apesar de algumas pessoas acharem que não é.

Nome:Associação Portuguesa de Desportos
Alcunhas: Lusa
Torcedor: Lusitano, Rubro-Verde
Mascote: Leão (mascote atual) e Severa (primeira mascote)
Fundação: 14 de agosto de 1920 (90 anos)
Estádio: Canindé
Capacidade: 21.000
Presidente: Manuel da Conceição Ferreira (Manuel da Lupa)

A torcida da Portuguesa é fanatica. Apesar de ter varios mistos, os poucos que não são, sempre apoiam o time no Canindé. Sua torcida organizada é a Leões da Fabulosa.




Esses são os verdadeiros Lusitanos.

Na Rua Javari também existe uma grande paixão pelo o Juventus. A torcida Juventina sempre está presente no estadio.






Esses são os verdadeiros Juventinos.



A principal torcida do Juventus, todos já sabem. É a Setor 2, já comentada aqui em outra oportunidade.


 

No ultimo jogo entre as equipes, o Juventus venceu por 3×2, joga na Rua Javari, valido pelo Paulistão de 2008. Hoje o classico só acontece nas categorias de base, mas, em breve o Juventus voltara para o seu lugar.
O histórico de jogos não é oficial, só conta os Paulistões. A Lusa leva vantagem, mas não se sabe o real levantamento de jogos.
Total de Jogos: 118

Vitórias da Lusa: 69
Empates: 25
Vitórias do Juventus: 24

Juventus: Campeão em Toquio em 1974.


Sim, para aqueles que acham que o Juventus nunca ganhou nada, saibam que alem de ter ganho varios títulos, faz algo que poucos clubes Brasileiros e paulistas fizeram. Foram a Toquio, e alem de ter ido, voltou campeão.
No ano em que completou 50 anos, o Juventus fez um excursão pela Asia. Um desses jogos, foi convidado para jogar no Japão, contra a Seleção Japonesa ( melhor da Asia) em Toquio. O desafio valia  a Taça Cidade de Toquio. Não se tem muitas informações sobre esse titulo, mas se sabe que o Juventus venceu de 2×0, sendo campeão.
Não fui um mundial, como muitos times tem, mas ao contrario de algumas equipes que ganharam titulos no Brasil e falam que é mundial, sabemos reconhecer que, foi apenas um titulo internacional.
Parabéns Juventus.

Campeonato Paulista Série A-3 2011


Cairam da A-2 esse ano:

FLAMENGO – GUARULHOS É AQUI DO LADO.
OSASCO – MESMA COISA DE OSASCO.
TAQUARITINGA – 333 KM DA CAPITAL.
OSVALDO CRUZ – 570 KM DA CAPITAL.

Subiram da Série B:

INTERNACIONAL DE LIMEIRA – 154 KM DA CAPITAL.
TABOÃO DA SERRA – AQUI PERTINHO TAMBÉM.
PAULINIA – 118 KM DA CAPITAL.
VELO CLUBE DE RIO CLARO – 173 KM DA CAPITAL.
SANTACRUZENSE* ( SANTA CRUZ DO RIO PARDO) – 315 KM DA CAPITAL.

* COM O ACESSO DO COMERCIAL, A FEDERAÇÃO DEVE DAR A 5° VAGA PARA O SANTACRUZENSE.

Ficaram na Série A-3 desse ano:

FRANCANA – 401 KM DA CAPITAL.
ARAÇATUBA – 536 KM DA CAPITAL.
LEMEMSE – JÁ SABEMOS CHEGAR LÁ.
PENAPOLENSE – 490 KM DA CAPITAL.
TAUBATÉ – TAMBÉM SABEMOS IR LÁ.
XV DE JAÚ – 296 KM DA CAPITAL.
ITAPIRENSE – 173 KM DA CAPITAL.
BARUERI – AQUI DO LADO.
BATATAIS – 355 KM DA CAPITAL.

Vamos disputar a vaga com times de tradição como Velo Clube,Taubaté, XV de Jaú, Inter de Limeira, Francana e Penapolense que devem vir fortes. Além das empreas como Barueri, Osasco, Paulinia e Taboão da Serra que por ter ajuda da prefeitura, também deve vir com força. A tabela deve sair dentro de 1 mes. Essa semana será definido o regulamento e formato da Série A-3 do ano quem vem.

Forza Juve!

Devoradores da Arquibancada 03 – Um estranho dentro do seu ninho.


Esse é o programa dos “Devoradores da Arquibancada”, onde pegamos histórias engraçadas, emocionates e inesqueciveis de quem faz parte do esporte mais emocionate do mundo.

Paulistão de 2004. Tinha 12 anos e na quela epóca era São Paulino doente por causa do meu pai. Minha historia como Juventino começou em 2003. Meu primeiro jogo num estádio foi Juventus 2×1 Ituano, pelo torneio da morte de 2003. O Juventus escapou do rebaixamento. Em 2004, estava para cair de novo. Com um ajudinha do juiz, o Corinthians ganhou do Juventus por 3×2, rodada anterior, o que tirou o time alvinegro da lanterna jogando o Juventus para ser rebaixado. O Corinthians estava dois pontos a frente e ia jogar em casa contra a Portuguesa Santista. O Juventus jogava contra o São Paulo em São caetano, e como era perto de casa, meu pai em levou para ver pela primeira vez o tricolor.
Nesse jogo, choveu de mais. Eu já tinha uma admiração pelo Juve, e com o fato de que a derrota do São Paulo rebaixaria o Corinthians, torci pelo Juventus, por dentro, mesmo estando na torcida São Paulina.
Grafite fez 1×0, no gol oposto de onde estava. Comemorei discretamente. Eu e alguns torcedores gritavamos para o Rogerio Ceni que estava há uns 35 metros de nos, para deixar empatar. Toda vez que o Juev atacava eu torcia para ser gol. No fim do segundo tempo, Grafite fez 2×0.
No Segundo tempo, veio a noticia que o Corinthians estava perdendo. O Juventus precisava virar e fugir.
Contagiado pela torcida São Paulina, comecei a torcer para o Juventus. Terrão fez 2×1 logo depois.
Comemorei. Com a chuva, fiquei abrigado numa parte coberta do estádio. Jogo terminou e o Juventus caiu.
Fiquei triste, mas não pelo fato do Corinthians não ter caido, e sim pelo rebaixamento do Juventus. Jogadores do Juve chorando, a torcida deles ( hoje minha, hehe) saindo tristes. Não queria isso para o Juventus. 4 anos mais tarde comecei a frequentar mais a Rua Javari, onde estou até hoje. De novo foi uma derrota, dia 03/08/2008. Juventus 1×3 Santo André na Copa Paulista.

Naquele  dia  eu fui, sem duvida um estranho dentro do meu antigo ninho.