Ganhamos a primeira no Paulista A2 e do Red Bull.


Ontem em Campinas o clima era esse,  o Juventus tomava um surra daquelas, ou ganharia o jogo de forma sofrida. Pois bem, pela primeira vez na historia ( ta certo, só três anos) , conseguimos ganhar do Toro Loko, que dessa vez não tava tão Loko assim.

Red Bull fez 1×0 logo de cara, onde nosso goleiro Túlio não pulou bem na bola e deixou passar. O time campineiro vinha com perigo ao ataque, mas não exigia muitas defesas do Tulio no primeiro tempo não.  Já o Juventus cansava de perder passas e fazer lançamentos bizarraços que nada resultava. No final do primeiro tempo, uma falta na entrada da areá. Era nossa chance de empatar.  Paulo Santos não quiz nem saber, golaço de cobertura, 1×1 e fim de primeiro tempo.

Já no segundo tempo, o Juventus ate melhorou, mas nada que resultasse perigo. Já a escuderia Red Bull chegava pouco no ataque, mas exigia boas defesas de Túlio. O jogo tava com cara de 1×1, quando num contra-ataque mortal, Renato invadiu livre, driblou o zaqueiro e marcou o gol da virada Juventina. 2×1 no estádio do Red Bull que é igualzinho o da Ponte Preta.

Emfim, Juventus jogou melhor que quarta feira, mas ainda falta muito para pensar em algo. Uma duvida fica, o que foi pura fatalidade, perder de 4×0 em casa ou ganhar da escuderia fora pela primeira vez na historia? Espero que seja a primeira opção.

Quarta feira tem o clássico grená em Araraquara, mais um vitoria pode dar um animo novo á equipe.

Comentários de Ricardo Castro ( http://bolapromatoblog.blogspot.com.br)

No canto do ringue, Moleque reage e conquista a vitória em Campinas. #Vinho>Energético

Domingo, 27 de janeiro. Depois de uma surra na primeira rodada, o Juventus se posicionou cedo demais no canto do ringue. Acuado, teve a preparação de mais de um mês altamente questionada. Mas não importando isso, expôs sua face ao adversário e à luta. E mesmo em jornada pouco inspirada, teve brio na segunda etapa para, em Campinas, bater o Red Bull Futebol e Entretenimento Ltda., de virada, 2 a 1. Ouvindo pela Web Radio Mooca, tentaremos falar um pouco sobre o jogo, que culminou com o gol do predestinado Renato.

Escalado diferentemente da rodada anterior, o Juventus teve uma espécie de 4-3-2-1. Túlio no gol; Getúlio, Fubá, Matheus e Loyola numa linha de quatro. Fábio Gomes volante pela direita, cobrindo Getúlio; Téssio pela esquerda suportando o lateral de seu lado e Marcão na cabeça-de-área. Élvis e Paulo na armação para o centroavante Magalhães. Com isso, Claudemir visou a ocupar o grande espaço deixado nas costas dos laterais na partida contra o Noroeste e fortalecer o meio-de-campo.
Ofensivamente, Élvis não tinha companhia para criar. Paulo Santos era pouco participativo e Rafael estava muito isolado. Com três volantes, o time esperava contra-ataques ou uma bola parada. Defensivamente, o lado direito pareceu corrigido, mas as costas de Loyola permaneceu como setor problemático. No geral, o desenho proposto era, no mínimo, confuso.
O primeiro tempo era truncado, mas o Red Bull tinha as melhores chances – até que saiu o gol, em infelicidade do camisa 12, Túlio. Mesmo desentrosado e nervoso, o time buscou e chegou ao gol; em falta a cinco passos da grande área, Paulo Santos teve muito brilho ao ir pras redes e levar a partida empatada para o intervalo. 1 a 1.
Paulo talvez sairia, porém Claudemir sacou o maestro na volta para a segunda etapa. Para seu lugar, Renato, rápido e bom segundo atacante. Com isso, Paulo ficou encarregado da armação e Renato se aproximou de Rafael, jogando pelos lados. Em números, 4-3-1-2. Admito a estranheza da alteração; o fato é que o jogo mudou. Acredito, no entanto, que muito menos pela mexida, mas em especial pela mudança de atitude. Pelos comentários dos amigos da rádio, o time voltou mais motivado a buscar o resultado.
O segundo tempo começou combativo, com Marcão cometendo muitas faltas e flertando com a expulsão – e depois de duas faltas fortes, o técnico teve a noção de sacá-lo e colocar Dijair na partida. Após a intervenção, a equipe ganhou força na marcação; Getúlio cresceu no jogo e Renato passou a aparecer mais. Loyola, no entanto, parecia ainda abaixo do ritmo da equipe. Por volta dos 35′, caminhando para o fim do jogo, Claudemir sacou Fábio Gomes para entrada do zagueiro Leonardo, trancando o time e aparentemente se contentando com o empate fora de casa. Todavia, futebol surpreende. Paulo achou Renato livre na área e, predestinado, o atacante avançou na área e finalizou para o fundo do gol. 2 a 1 e ferrolho durante o Fergie time.
4′ de acréscimos e apito final. Vitória importantíssima para moral do time e da comissão técnica. O elenco teve brio e coragem. Claudemir ainda tem muito a evoluir, seu trabalho ainda é bastante questionável tecnicamente. Mas mesmo em jornadas pouco convincentes, é fundamental vencer jogos. E mais importante, ter o espírito vencedor que fez o time voltar ano passado. #ForzaJuve
 
Saudações juventinas!”
Vai um churrasco com Planet Drink?
Foto: Juventino Mooca.

Foto: Juventino Mooca.

Forza Juve!
Anúncios

4 pensamentos sobre “Ganhamos a primeira no Paulista A2 e do Red Bull.

  1. MarceloC 28/01/2013 às 19:58 Reply

    Estava procurando pelos gols do JUVENTUS, e finalmante encontrei aki.

    Parabéns, virei mais vezes aqui.

  2. felipe pugliese 29/01/2013 às 0:34 Reply

    Fala amigo, como vai? Comecei a realizar um trabalho de vídeos para o Juventus. Conto com a colaboração de pessoas como você. Dá uma olhada: http://www.youtube.com/user/canalmolequetravesso

    • juventustravesso 29/01/2013 às 11:57 Reply

      Opa, espero que tenha imagens dos jogos tbm com gols, boa sorte no trabalho.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: